Como funciona o chargeback – e porquê é tão fácil fazer no Brasil

In Artigos by Luiza Marques0 Comments

Chargeback: Quem faz vendas via cartão de crédito online certamente já sofreu com ele. O estorno, por parte do cliente depois de finalizada compra, costuma pegar de surpresa quem vende online. Além de ser bastante prejudicial, muitas vezes resulta na perda de produtos e pagamento de multa.

Este é um problema que atinge todo o mundo, mas no Brasil existem peculiaridades que tornam o chargeback um problema ainda maior. A grande existência de fraudes e a facilidade em solicitar um chargeback que o cliente tem, aumentam muito os números.

Conheça mais sobre o chargeback e entenda como evitá-lo nas suas vendas!

O chargeback

O chargeback acontece assim:

O cliente pede estorno de compras feitas com cartões de crédito ou débito, por não reconhecer a transação. Então, depois da venda realizada, você é notificado de que a administradora do cartão considerou inválida a transação, resultando em perda de tempo e dinheiro.

E piora: as administradoras de cartão e bancos costumam punir os comerciantes por chargebacks sofridos, o que gera mais uma perda financeira para você.

As fraudes e o chargeback

1 em cada 26 pedidos online no Brasil são fraudes. O país é um dos campeões no quesito, o que explica o grande número de chargebacks registrados por quem vende online. É que na maioria das vezes, o chargeback vem de fraudes.

As fraudes são clássicas: cartão clonado, compra não reconhecida, cartão roubado… Mas você não tem como saber, em geral, na hora da venda. Existem fraudes de má fé, que não são tão raras: o cliente faz a compra e depois cancela, sem explicação, ficando com o produto.

Porquê é tão fácil pedir chargeback no Brasil

O Brasil tem leis bem definidas em relação ao consumo – solidificadas no Código de Defesa do Consumidor. Por exemplo, ele pode desistir de uma compra online em até 7 dias, no chamado direito de arrependimento. Mas isso não tem relação direta com o chargeback em si.

O chargeback faz parte de outro dispositivo do CDC, presente no artigo 42, que dá direito à compensação de cobranças indevidas.

Estas leis são ótimas para o consumidor, e os bancos facilitam muito estes direitos. É aí que entra o chargeback: com apenas uma ligação, o consumidor consegue cancelar a compra junto ao banco emissor. E aí o lojista precisa comprovar que fez, de fato, tal venda. É um processo complicado, mas que tem chances de reversão. Saiba mais sobre reverter chargeback clicando aqui.

Como fugir do chargeback

Existem boas práticas que te ajudam a diminuir bastante o seu número de chargebacks, uma vez que zerar, é impossível.

Confira nossas dicas para evitar e manter-se perto da taxa média aceitável pelos bancos – que é perto de 1% de taxa de fraude.

Conheça o Boleto Fácil

Você ainda cobra seus clientes via boleto dos bancos, pagando altas taxas por emissão de cada boleto?  O Boleto Fácil é a solução de pagamentos perfeita para você! Receba seus pagamentos via cartão de crédito ou boleto com mais segurança e agilidade e pague taxas apenas por fatura recebida. Conheça o Boleto Fácil agora!

 

Deixe um comentário