Como organizar as finanças da sua empresa em 2017

In Empreendedorismo, Finanças, Gestão by Boleto FácilLeave a Comment

Como organizar as finanças no ano novo?

Essa é uma dúvida muito recorrente. O descontrole financeiro é preocupante para qualquer empresário. Mas, com todas as finanças especificadas, documentadas e fáceis de encontrar, é possível prever custos, alinhar o orçamento, pagar as contas em dia e movimentar corretamente o caixa.

Quer aproveitar que 2017 está começando para organizar as finanças e mudar alguns hábitos prejudiciais para o seu negócio? Confira essas dicas que a gente preparou para você:

Fique de olho no fluxo de caixa

O fluxo de caixa é essencial para controlar os valores pagos e os que foram recebidos pela sua empresa, manter o valor disponível sempre atualizado e evitar que o dinheiro de uma conta seja gasto inapropriadamente. O acompanhamento do caixa deve ser um processo contínuo e frequente, para que você possa verificar os resultados da empresa sempre que precisar.

Tenha relatórios financeiros claros

Gerar relatórios financeiros periodicamente e com informações atualizadas é uma forma de compreender seu negócio. E até chamar a atenção de investidores – principalmente se a empresa é jovem, mas já se destaca no mercado. Assim, você garante a compreensão do status da empresa, facilita o planejamento em todos os setores da empresa e já treina para fazer o balanço no final do ano.

Separe as contas pessoais das contas da empresa

Misturar seus gastos pessoais às contas da empresa deixa tudo mais confuso e afeta a saúde financeira dos negócios. É preciso ter controle das contas bancárias jurídicas e manter um cartão corporativo para emergências. E o mais importante: nunca usar o dinheiro da empresa para suprir necessidades pessoais, ou vice-e-versa.

Saiba em que você está investindo

Para manter as finanças atualizadas, é preciso saber para onde vai cada centavo. Então, conheça os reais investimentos em marketing, treinamentos, matéria-prima e equipamentos, quais são os salários da equipe, despesas fixas e departamentos que precisam de mais dinheiro para funcionar.

Defina metas de faturamento

Projetar os gastos e lucros é importante, seja a cada semana, mês ou ano, para que você saiba quanto precisa vender e trabalhar para pagar contas, desenvolver os processos internos e, é claro, lucrar com o seu empreendimento. Na hora de definir metas, seja racional e não esqueça de considerar o perfil dos clientes, histórico de vendas da empresa, sazonalidade e situação do mercado.

Reveja sua lista de fornecedores

Agora é um excelente momento para planejar e selecionar corretamente seus parceiros. Se já possui empresas e fornecedores de confiança, busque novas soluções ou oportunidades para se manter fidelizado – como descontos nos produtos ou entregas diferenciadas. Mas, se não estava satisfeito com algum serviço, informe-se e identifique outros fornecedores ou pessoas que podem valorizar mais o negócio.

Faça cobranças através de boleto

Trabalhar com a opção boleto é mais fácil para você – que pode organizar melhor o dinheiro recebido – e para seu cliente, que não precisa utilizar cartões de crédito ou ir a um banco específico para depositar. A opção Boleto Fácil é ideal para você mudar sua forma de cobrança.

Evite a papelada

Papel acumulado faz você perder tempo, ocupa muito espaço e acaba com a paciência. Afinal, como buscar uma informação ou comparar valores entre tantas pastas e documentos? Comece a utilizar softwares de controle financeiro e mantenha suas planilhas em um arquivo acessível. Preferencialmente, disponível na nuvem, para facilitar o trabalho e garantir um controle eficiente a qualquer momento.

Tenha um contador

Trabalhar com alguém que entende da área contábil ou administrativa facilita – e muito – a organização das finanças. Só um bom contador poderá tirar dúvidas, organizar os documentos para o Imposto de Renda e ajudar você a manter o plano de contas em ordem.

Faça uma pesquisa com o público

O início do ano traz uma grande oportunidade para saber o que funcionou (ou não) no período anterior. Faça grupos focais, envie questionários e ­­e-mails para saber o nível de satisfação dos clientes ou testar novas abordagens, produtos e serviços. Dessa forma, você consegue antecipar tendências, saber o que o público está buscando e planejar os custos para atendê-los.

Saiba conversar com inadimplentes

Clientes inadimplentes podem contribuir para problemas financeiros. Saiba o momento certo de dizer não, entenda o motivo da dívida e negocie sempre. Para saber como fazer isso com cautela e manter o cliente perto de você, confira essas dicas!

Seja organizado

Disciplina é essencial para que um empreendimento alcance seus objetivos. O acompanhamento das finanças deve ser periódico, alguns termos contábeis precisam estar na ponta da língua e indicadores não podem deixar dúvidas – se você não correr atrás das informações, fica mais difícil acompanhar, entender e prever o que acontece na sua empresa.

Entenda melhor o mundo das finanças

Navegar por blogs, podcasts, vídeos ou ler revistas e livros sobre o assunto é fundamental para um empreendedor. Procure informações e títulos voltados a profissionais não financeiros, obras que mostram a economia na prática e ajudam você com as contas. Quer algumas dicas de leitura? Comece por Finanças para Empreendedores e Profissionais Não Financeiros, de Gustavo Gerbasi e Rafael Pachoarelli, Finanças Corporativas – Teoria e Prática, de Aswath Damodaran e Finanças e Estratégias de Negócios para Empreendedores, de Steven Rogers.

Com paciência e um bom olhar administrador, você pode deixar tudo claro e começar 2017 com as finanças bem organizadas. Ficou com alguma dúvida ou tem uma dica de ouro sobre o assunto? Deixe seu comentário aqui no post!