mãe empreendedora

Empreendedorismo materno: quando os filhos são o motor da mudança profissional

In Artigos, Empreendedorismo by Daniele Starck0 Comments

Conheça a história de mães que mudaram de carreira após o nascimento dos filhos.

Empreendedorismo materno: Much Editora e Mamaworking. 

A maternidade tem o poder de mudar radicalmente a vida de uma mulher, em todos os aspectos. E, no aspecto profissional, é inegável que para as mulheres a chegada dos filhos tem um impacto maior, físico e psicológico.

Muitas mulheres acabam seguindo caminhos profissionais diferentes após ter um bebê, ou mesmo saindo do mercado de trabalho – seja por escolha, para ficar mais perto dos filhos, ou por imposição dos empregadores.

De acordo com a pesquisa “Licença-maternidade e suas consequências no mercado de trabalho do Brasil”, desenvolvida por pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas com mais de 200 mil mulheres e publicada no final de 2016, quase metade das mães brasileiras deixa o mercado de trabalho antes do filho completar dois anos.

Dentro desses números, temos mulheres que foram demitidas, mulheres que se demitiram por não terem com quem deixar os filhos e temos também as mães que optaram por seguir novos caminhos que estivessem mais adequados à nova vida.

E é aí que entra o empreendedorismo materno: mulheres que viram na maternidade a oportunidade de abrir novas frentes de trabalho, e que muitas vezes acabam sendo suporte para outras mães, questionando os papéis impostos pela sociedade e inovando a maneira de trabalhar.

Hoje, vamos conhecer duas mães e seus projetos incríveis, que foram frutos diretos das mudanças que a maternidade trouxe: a Érika Baldiotti, da Muck Editora, e a Valquiria Porto, criadora do Mamaworking.

Much Editora

A Much Editora surgiu em 2018 e publica livros feitos por mulheres, falando do universo feminino, materno e infantil. Ela foi idealizada pela Érika Baldiotti, que é mãe de duas meninas: Olivia, de 4 anos, e Diana, 2 anos.

much empreendedorismo materno

Érika começou a escrever livros baseados na sua experiência com a introdução alimentar das filhas e o método BLW (Baby Led Weaning), uma técnica em que o bebê não come apenas papinhas, mas tem contato direto com o alimento, o que ajuda a desenvolver a relação com a comida de uma forma diferente, em uma introdução guiada pela criança.

Érika foi a primeira autora a escrever sobre BLW no Brasil e, posteriormente, criou a editora que hoje lhe permite trabalhar de qualquer lugar do mundo:  “A maternidade me trouxe de volta pro essencial. Foi por querer ficar mais e mais com a minha família que fui atrás de mudar a forma de trabalho”.

Segundo ela, a criação da editora surgiu de forma muito orgânica, depois do lançamento do primeiro livro: “Eu queria escrever um livro que pudesse ajudar muitas pessoas. E com o livro impresso eu vi que poderia ajudar com o conteúdo e ajudar com mulheres que queriam escrever também”.

Por não encontrar propostas satisfatórias dentro do mercado editorial para lançar mais um livro, ela decidiu abrir a Much Editora e contar com outras mulheres para lançar mais publicações. “Mulheres, mães…são cheias de experiências, de conteúdo. São muitas vozes para serem ouvidas. Poder usar da minha experiência como mãe e como editora para ajudar outras na mesma posição que eu, é muito gratificante”, diz Érika.

livros da much editora mães

Além dos livros sobre BLW, a Much Editora também tem publicações sobre receitas e alimentação, reflexões sobre a maternidade e desenvolvimento infantil.

Confira também: 10 dicas para quem está pensando em virar autônomo.

Mamaworking

O Mamawoking é um projeto que nasceu no ano de 2015, em Curitiba, como uma rede de apoio para mães empreendedoras e, posteriormente, tornou-se um espaço de coworking em que essas mães (e também pais) poderiam levar seus filhos e também trabalhar, com um espaço para os bebês e as crianças ficarem.

coworking para mães

A ideia surgiu das dificuldades encontradas por Valquiria Porto em criar seus pequenos e trabalhar ao mesmo tempo. Ela é mãe da Marina, 11 anos, Chico, de 9 e João de 8 anos. Valquiria deixou o ambiente de trabalho formal e montou seu próprio negócio, o que a garantiu ter flexibilidade de horários para ficar mais tempo com as crianças. No entanto, sentiu que o caminho do home office acabou sendo solitário e encontrou diversas mães empreendedoras que tinham o mesmo sentimento.

Foi aí que surgiu o Mamaworking, com a sócia e pedagoga Thalita Gomes. Um escritório coletivo para que os pais trabalhassem enquanto os bebês eram cuidados por uma equipe especial. O espaço deu certo e cresceu. Com o tempo e o aumento no número de crianças que frequentavam o lugar diariamente, surgiu a demanda de um lugar com maior preocupação educacional e maior divisão do espaço das mães, pais e bebês. “Um espaço que foi pensado para ser eventual e tornou-se diário”, segundo Valquiria.

Há dois anos, o Mamaworking foi vendido para a escola Vila Sofia, que toca até hoje o mesmo projeto de dar um local para que pais e filhos possam estar juntos, mas com uma proposta de educação e estrutura pedagógica mais elaborada – Thalita continuou na escola.

Já o Mamaworking seguiu como uma rede de apoio para as mães empreendedoras, com eventos, palestras e rodas de conversa, mas o período em que funcionou como um coworking foi marcante: “Foi uma experiência muito enriquecedora pra mim e todos que passaram por lá (…) desafiador, instigante e gratificante”

O papel da mãe no mercado de trabalho atual

É cada vez mais comum que mulheres busquem novos desafios profissionais após a maternidade. O motor de mudança que um filho traz é intenso e adaptar-se para oferecer o melhor à criança é quase instintivo, mas também é necessário se reconhecer como essa nova pessoa que nasce junto com o bebê.

Buscar soluções alternativas, criar seu próprio negócio e estar em contato com outras mães é uma parte importante da rede de apoio que toda mulher precisa nesse momento da vida. É delas essa missão tão incrível de colocar novos seres no mundo e, sem dúvidas, juntas todas são mais fortes!

Você também é uma mãe empreendedora? Já conhece as soluções da Juno para emitir cobranças e gerenciar seu negócio? Acesse nosso site e venha saber mais!

Deixe um comentário