O que é CNAE e qual é a sua importância?

In Artigos by Luiza Marques0 Comments

CNAE significa Classificação Nacional de Atividades Econômicas. Ele nada mais é do que um número que deixa claro qual é a atividade prestada pela sua empresa. Se você está no processo de abertura de uma empresa, certamente deve ter se deparado com a sigla.

Cada um deles está relacionado a uma atividade específica. Se você trabalha com edição de textos, por exemplo, terá um código diferente de quem tem um atacado de equipamentos de informática.

As empresas podem ter mais de um CNAE relacionado ao seu CNPJ, porém um deles sempre precisa ser o número principal. Os códigos secundários devem ser utilizados apenas em situações específicas, sempre referentes com a atividade condizente com esse número.

Informações relevantes sobre o CNAE

Qual é a importância do número?

Cada atividade e serviço prestado tem um imposto específico.  Ele é justamente o código que orienta o valor que você deve pagar no final do mês! Além disso, dependendo do número, você pode ter incentivos fiscais. Se o seu objetivo for fazer parte do Simples Nacional, o CNAE também é importante, pois existe uma tabela que mostra quais são as atividades que podem se encaixar ou não nessa categoria.

Por que devo escolher o CNAE correto?

Um erro muito comum de quem está começando um empreendimento é escolher o CNAE errado. O que parece um simples engano pode trazer um prejuízo financeiro para a sua empresa! Ao escolher o código errado, você pode perder acesso a determinados benefícios tributários. Além disso, pode ficar vinculado a um sindicato errado, tendo que seguir determinadas normas que não relação nenhuma com a sua atividade (como pisos de salários ou até mesmo carga horária equivocados).

Um outro problema ao adotar o CNAE errado é pagar o imposto incorretamente, às vezes muito mais alto do que o necessário.

Dica para não adotar o código errado: dê uma olhada nestas tabelas do MEI e do Simples Nacional. Faça uma busca minuciosa nos códigos, até encontrar os que mais se encaixam na sua atividade. Para garantir equívocos, converse com um contador, que pode te orientar durante o processo.

Depois de emitir a sua nota fiscal usando o CNAE adequado, realize a cobrança com o auxílio de uma plataforma inteligente, como a JUNO. A JUNO permite que você emita boletos bancários com facilidade e taxas atrativas. Saiba mais.

Você é MEI? Então descubra como declarar os seus impostos clicando aqui.

Deixe um comentário