O que é uma Fintech?

In Finanças by Daniele Starck0 Comments

Finanças e tecnologia: essa é a combinação que vem mudando o mercado financeiro tradicional.

O termo Fintech vem da combinação entre Financial e Technology. Traduzindo, são empresas que unem tecnologia e finanças, e que estão revolucionando o mercado financeiro mundial com custos menores, muita tecnologia e menos burocracia.

O crescimento desse tipo de startup se deu após a grande crise financeira mundial de 2008, em que novas soluções eram necessárias para superar as dificuldades do contexto, exigindo mais praticidade, com clientes que querem solucionar seus problemas de forma cada vez mais rápida.

Além disso, as fintechs também foram impulsionadas pela popularização do e-commerce e do imediatismo que o mundo mobile exige, com smartphones e aplicativos que colocam o mundo em nossas mãos.

Diferentes campos de atuação de uma fintech

Existem vários tipos de fintechs no mercado. No Brasil, o cenário é cada vez mais amplo e cheio de opções que fogem dos bancos tradicionais, somando mais de 400 empresas do tipo. Veja as principais áreas de atuação das fintechs brasileiras, segundo pesquisa da FintechLab, de 2018:

gráfico fintechs brasileiras

Provocando fortes mudanças no mercado financeiro tradicional

Você entra no mundo das fintechs toda vez que usa uma forma de intermediação de pagamentos, quando cria um cartão de crédito usando um aplicativo, quando faz uma vaquinha virtual para arrecadar fundos, entre dezenas de outros serviços oferecidos por essas empresas como alternativas aos bancos tradicionais.

No Brasil, o mercado é dominado por cinco grandes bancos que ainda somam a maior parte das ações financeiras, mas já é possível notar mudanças. Uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Crédito Digital (ABDC) em fevereiro de 2019, afirma que as fintechs já aumentaram em 300% o volume de crédito concedido no último ano.

Além disso, em matéria divulgada pelo CIAB 2019 (Congresso de Tecnologia da Informação e Digital para o Setor Financeiro, da FENABRAM), as negociações virtuais para quitação de dívidas já somam 40% do total, impulsionadas pela parceria entre bancos tradicionais e fintechs. A estimativa é que as negociações online superem as presenciais, feitas diretamente nos bancos, dentro de um a dois anos.

Com estes exemplos, podemos notar que o grande atrativo deste tipo de negócio é a rapidez com que as fintechs podem solucionar problemas financeiros do dia a dia, evitando deslocamentos ao banco, papelada e burocracia.

Algumas das fintechs brasileiras mais conhecidas são:

lista de fintechs brasileiras mais conhecidas

 

E, é claro, você também pode contar com a JUNO, que oferece intermediação de pagamentos via boleto bancário e cartão de crédito, além de uma plataforma recheada de funcionalidades para você gerenciar os rendimentos do seu negócio.

Deixe um comentário