Planejamento financeiro para revendedores: como fazer?

In Artigos, Empreendedorismo, Gestão by boleto1 Comment

Quantas pessoas você conhece que se deram super bem como revendedores, conquistando uma boa vida? A grama do vizinho é sempre mais verde e o caminho parece fácil às vezes, mas certamente não tem nada de fácil nessas trajetórias. E o planejamento financeiro certamente é um dos caminhos para este sucesso.

Saber vender é só o princípio do sucesso como revendedor e só ter lábia e bater muita perna não são garantias para vender mais não. É preciso ter fluxo de caixa, separar direitinho as contas PJ x PF, dentre outras dicas para viver bem e fazer sobrar um dinheiro.

Então que tal saber sobre planejamento financeiro e se tornar um(a) revendedor(a) de sucesso? Vem com a gente.

Fluxo de caixa empresarial

Quanto você gasta por dia para trabalhar? E por mês? De todo o dinheiro que você recebe revendendo produtos, uma parte – às vezes grande – é destinada ao seu próprio trabalho novamente.

Isso quer dizer que você deve levar em conta cada pequena despesa para entender de quanto dinheiro você precisa para trabalhar no mês. Este seria o seu capital de giro.

Coloque tudo no papel: gastos com combustível, comida, compra de produtos e até mesmo quanto tempo, em média, um produto fica no seu estoque antes de ser vendido. Tenha as despesas e as entradas organizadas corretamente e logo você vai notar a diferença que esta pequena organização fará para o seu bolso.

Entender a sua rotina como revendedor(a) como uma empresa, com estes custos, vai te ajudar muito, este é o segredo. E tudo isso tem a ver com nosso próximo item…

Separe as contas

Você tem R$ 100 reais, gasta R$ 30 comendo e se deslocando e faz uma compra no mercado para sua casa de R$ 50. Tudo isso saiu da sua carteira, e no fim do dia você gastou R$ 80, certo?

Errado.

A sua pessoa jurídica, sua empresa, revendedor(a), gastou R$ 30. Já a sua pessoa física gastou os R$ 50. Separe estas contas para ter o controle total de quanto você tem, de fato. Vale usar um cartão de crédito para todos os gastos com trabalho e o débito para contas pessoais, vale ter duas contas em bancos diferentes ou outra opção. O que deve ficar claro é: cada dinheiro tem uma origem, um centro de custos.

Com isso, você vai ver com muito mais calma as contas da sua empresa e avaliar onde pode cortar custos, por exemplo, de forma muito mais racional.

O jeito mais fácil de fazer isso é separar um pró-labore sobre os ganhos para sua vida pessoal. O restante do dinheiro é para exercer a profissão e deve ser usado para despesas. investimentos e reserva. Fixar um valor mensal te ajuda a prever as contas, acabando com a desorganização do fim do mês de “quanto dinheiro sobrou ou não”? Planejar é, acima de tudo, antever os problema e tentar evitá-los.

Registro de entradas e saídas

Agora que você já separou suas contas, é hora de anotar cada centavo que entra ou que sai da sua empresa. Crie uma planilha com os dados financeiros: produto comprado, todos os gastos com transporte, almoço, até roupas que você precise para trabalhar… Tudo o que sai da sua conta precisa ser anotado.

E o mesmo processo com as entradas. Vendas hoje, vendas futuras, projeções para os próximos meses. É hora de ser controlado ao máximo e levar as contas com pulso firme.

Estabeleça uma margem de erro – reserva de dinheiro

Você usa seu carro para trabalhar. E carros estragam, batem, riscam, precisam ser lavados. Aí um dia você precisa arrumar um item que custa R$ 500 e o que acontece? Todo o planejamento vai por água abaixo? Não se você tiver uma reserva financeira!

Pode parecer chato ter que separar dinheiro que você poderia usar, mas te salva em horas que você mais precisa – isso é planejamento!

Separe um percentual do dinheiro da sua empresa – 10%, 15% e guarde para futuros imprevistos. Fazendo esta reserva de dinheiro, você fica cada dia mais seguro.

E se você não usar ela nunca, servirá como uma poupança a longo prazo ou um dinheiro extra para você fazer o que bem entender. A reserva financeira vai te dar margem para muita coisa e funciona quase como ir a academia: vai ficando cada dia mais fácil e tranquilo, você se acostuma e, quando vê, já incorporou à rotina este processo de guardar sempre uma parte do faturamento.

Tecnologia a seu favor

Redes sociais, WhatsApp… O quanto você usa estes canais para vender mais? A tecnologia está aí como sua aliada, sempre. Procure ler e se informar sobre novidades e entender como elas podem ajudar no seu negócio. 

Além disso, você pode usar softwares para gerir o caixa da sua pessoa jurídica, como ERP’s e até da sua pessoa física, como o GuiaBolso.

Você também pode ganhar tempo e segurança otimizando suas cobranças com o Boleto Fácil, sabia?

O Boleto Fácil é a solução de pagamentos ideal para você!

O Boleto Fácil é a solução de pagamentos do BoletoBancarário.com para todos os empresários. Uma ferramenta completa para você receber seus pagamentos via cartão de crédito com mais segurança e agilidade. Conheça o Boleto Fácil agora!

Comments

  1. O planejamento financeiro é fundamental pra qualquer empresa. Recentemente tive um pequeno

    problema com meu pró-labore que causou um baita desconforto. Aprendi. Rsrsrsrs

Deixe um comentário