Quanto cobrar por um trabalho fotográfico?

In MEI by Boleto Fácil0 Comments

O trabalho fotográfico envolve, além de técnica e estudo, uma grande quantidade de sentimentos. É preciso entender a emoção de cada momento, escolher ângulos que eternizem boas lembranças e abram sorrisos em modelos ou clientes.

Seja na fotografia de eventos, editoriais ou fotografias publicitárias, o mais importante é captar a essência das situações, pessoas e objetos. O que, para alguns, traz a dificuldade: quanto cobrar por um trabalho fotográfico, que envolve tantos fatores operacionais e pessoais?

Dicas que vão ajudar você a calcular (e valorizar) seu trabalho fotográfico

Quanto você precisa ganhar?

Esse é o primeiro passo para definir o preço do seu trabalho fotográfico. Mesmo que a fotografia não seja a sua principal fonte de renda, é preciso calcular quais serão os gastos. Deslocamento, estúdio, equipamento e, se necessário, com uma equipe para auxiliar você com maquiagem e outros elementos da produção.

Considere as contas que você vai pagar no final do mês, os recursos necessários para seu trabalho fotográfico (incluindo contador, internet e seguro de equipamentos), gastos com lazer e seus investimentos, como novos cartões de memória, lentes e baterias.

Quanto custa a sua hora de trabalho fotográfico?

Agora, você precisa calcular quantas horas por semana trabalha com fotografia e definir a sua hora de trabalho. Se quiser fazer um orçamento específico, calcule quanto tempo levará para finalizar o projeto do cliente, se vai se dedicar às fotos na maior parte do dia ou por poucas horas durante a semana.

Um exemplo: se você fotografa em evento com duração de 6 horas e passa mais 6 horas editando, terá 12 horas dedicadas a esse projeto. Se conseguir fazer dois eventos assim mensalmente, são 24 horas de trabalho.

Agora, divida o valor que precisa ganhar por mês pelas horas trabalhadas. Se você calculou R$ 4.000,00 para pagar as contas e garantir seus investimentos, o cálculo será:

6.000 24 = R$ 250 por hora.

O que cobrar?

Mas não dá para basear o seu trabalho fotográfico apenas no tempo em que você esteve presente no evento, festa, ensaio ou produção. É preciso levar em consideração outros momentos do processo. Principalmente aqueles que demandam algum investimento e, principalmente, horas do seu dia. Por exemplo:

  • Reuniões, visitas ao local e encontros para acertar detalhes;
  • Preparo do equipamento;
  • Backup, edição das imagens e seleção;
  • Envio das fotos e participação na escolha dos clientes, para tirar dúvidas;
  • Gravação de DVDs, montagem de álbuns e entrega final do seu produto.

Todos os encontros, contato e materiais devem estar bem especificados no orçamento, para que o cliente entenda que você precisa cobrar para estar presente antes, durante e depois.

Como convencer o cliente de que meu preço é justo?

Muitos fotógrafos freelancers, empresários e profissionais do ramo sofrem com o sentimento de dúvida do cliente:

“Tudo isso?”
“Aquele cara cobra menos!”
“Você não faz um descontinho?”

Para evitar essas situações, mantenha todos os gastos em uma tabela e apresente o documento nas primeiras reuniões, para que as pessoas entendam que você não vai, simplesmente, usar todo o dinheiro para gastos pessoais. Tenha em mãos, também, o perfil da equipe e um portfolio interessante, que apresente os diferenciais do seu trabalho e prove ao cliente que o preço está adequado à qualidade das imagens.

Se você trabalha com empresas, é importante estar sempre em contato, para que a equipe de marketing, eventos e produção tenha seu nome em mente na hora de contratar alguém para um trabalho fotográfico. Ofereça, também, praticidade no pagamento, utilizando a opção boleto bancário para que seus clientes tenham mais comodidade e possam organizar melhor sua conta com o setor financeiro.

E não esqueça, é claro, de divulgar suas produções nas redes sociais e manter um site atualizado, para que seus seguidores vejam você como um profissional dedicado e conheçam seu estilo, linguagem fotográfica e histórico com outros clientes.

Se você deseja começar a fazer cobranças de trabalhos fotográficos, use a JUNO! Essa ferramenta permite que você emita faturas sem complicações. Além disso, com ela você pode oferecer cobranças parceladas, definir juros (se você achar necessário) e ainda adicionar a sua logo no arquivo, para deixá-lo mais profissional. O melhor?! Temos excelentes taxas! 😉

Cadastre-se ainda hoje na JUNO para aproveitar todos esses benefícios!

Deixe um comentário